Diretor da UEMG comenta sobre curso de Agronomia

Ele apontou que, embora essa medida tenha sido publicada, isso não significa que o curso está garantido e deverá começar no próximo ano, pois ainda restam várias etapas até que a questão esteja definitivamente consolidada.

Publicado em: 26 de junho de 2018

O diretor da Unidade Frutal da UEMG, Alinson Takehiro Fujita, fez uso da Tribuna da Câmara para levar um tema de debate para os vereadores a respeito da criação do Curso de Agronomia. Ele apontou que, embora essa medida tenha sido publicada, isso não significa que o curso está garantido e deverá começar no próximo ano, pois ainda restam várias etapas até que a questão esteja definitivamente consolidada. De acordo com ele, há necessidade de valorização das ações tomadas até agora, mas deve haver também uma ação conjunta para trazer os benefícios para a sociedade.
De acordo com ele, existe uma Comissão Pro-UEMG trabalhando pela universidade, mas ela não pode ficar vulnerável às condições impostas por ações políticas, que é o que acontece em uma entidade onde nem todos os servidores são concursados. Ele elogiou o trabalho dos três professores que se uniram para elaborar um projeto que foi aprovado atendendo a uma grande demanda da região e a uma vocação local, devido à proximidade da agricultura e pecuária com a vida de todos os frutalenses e habitantes da região.


Publicado por: Assessoria de Imprensa

Cadastre-se e receba notícias em seu email