Vereadoras Ana Claudia e Maíza indicam criação de mais unidades do Cras e melhorias na infraestrutura urbana

As vereadoras apontam que essa medida seria muito importante para os bairros da cidade

Publicado em: 19 de junho de 2018

As vereadoras Ana Cláudia Brito Marchi e Maiza Signorelli Nunes dividiram diversas indicações na sessão legislativa do dia 18 de junho, a começar pela necessidade da criação de três unidades do Centro de Referência em Assistência Social-Cras, nos bairros Frutal II, Frutal III e Francisco Moron, com toda a equipe multidisciplinar necessária para prestar os serviços do órgão, inclusive com uma assistente social.
De acordo com a justificativa das vereadoras, o Cras é uma unidade pública estatal descentralizada da política de assistência social, sendo responsável pela organização e oferta dos serviços sócio assistenciais da Proteção Social Básica do Sistema Único de Assistência Social-Suas nas áreas de vulnerabilidade e risco social dos municípios.
As vereadoras apontam que essa medida seria muito importante para os referidos bairros, pois evitaria seguramente o deslocamento das pessoas necessitadas destes bairros até a sede da Secretaria Municipal de Promoção Humana, que fica bastante distante dos bairros.
Uma coisa muito positiva é que os profissionais do Cras estariam muito próximo dos bairros e teriam um amplo conhecimento sobre as reais necessidades sociais da população a ser atendida. Segundo a proposição, o Cras representa a principal estrutura física para a proteção social básica, ofertando serviços, programas e projetos para as famílias, seus membros e indivíduos em situação de vulnerabilidade social.
 
INFRAESTRUTURA
 
Maiza e Ana Cláudia ainda pediram atenção para a infraestrutura urbana, solicitando recapeamento para a Rua Humberto Campos, com urgência, devido ao fato de que este local já está ficando intransitável devido à quantidade de buracos, que está danificando veículos. Pediram também que o Departamento Municipal de Trânsito determine mão única no sentido de trânsito da Rua Viriato Correia, no trecho compreendido entre as ruas Olavo Bilac e Silvio Romero. Ambas argumentam que a rua não comporta os dois sentidos de direção, devido ser estrutura estreita e com grande fluxo de veículos diariamente, tornando um caos o trânsito no local. 

 


Publicado por: Assessoria de Imprensa

Cadastre-se e receba notícias em seu email