Pastora divulga evento para arrecadar fundos visando manter recuperação de dependentes

O empresário Weldimar Leonel da Silva e a pastora Sheila Fernandes foram à Tribuna Livre da Câmara de Frutal para falar como representantes da Casa de Refúgio e Missão Hagar, que vai realizar o evento denominado ‘Sem Preconceito’.

Publicado em: 05 de junho de 2018

O empresário Weldimar Leonel da Silva e a pastora Sheila Fernandes foram à Tribuna Livre da Câmara de Frutal para falar como representantes da Casa de Refúgio e Missão Hagar, que vai realizar o evento denominado ‘Sem Preconceito,’ que ocorrerá no dia 10 de junho, na Casa de Festas ‘Número Um’ com o objetivo de reunir recursos financeiros para a manutenção de suas atividades. Weldimar falou sobre o trabalho, que é feito em uma chácara e mencionou a necessidade de ampliar esse trabalho para resgatar as pessoas dependentes de drogas.
Ele apontou que a ideia de realizar um evento para reunir os recursos para a continuidade deste trabalho tem contado com vários empresários e voluntários, que já cederam o local para o evento e apoio para essa ação. De acordo com ele, a expectativa é fazer a venda acima de duas mil marmitas para dar continuidade ao trabalho. Para ele, o apoio dos vereadores na venda de bilhetes vai ajudar a resgatar essas pessoas de forma gratuita, já que, muitas vezes o viciado quer se recuperar, mas as clínicas particulares custam em torno de 1.300 reais por mês, o que inviabiliza o tratamento para muitos dos dependentes químicos que são de famílias carentes.
A pastora Sheila Fernandes, de Uberlândia, falou sobre o nascimento da instituição e de uma unidade feminina da Missão Hagar em sua cidade e evidenciou que essa ação tem crescido muito, mesmo sem nenhum tipo de ajuda governamental. Ela lembrou que a Câmara de Frutal deu uma certificação de Utilidade Pública Municipal à instituição, que é uma extensão da entidade original, da cidade de Uberlândia. Ela evidenciou que por Frutal já passaram mais de 180 pessoas e que atualmente são atendidos somente homens, mas a entidade está em busca de implantação de uma unidade semelhante em Frutal.
Ela apontou que os dependentes são bem acolhidos, recebem refeições e lanches gastos com energia e todas as despesas para a manutenção destas atividades. A pastora comentou que o problema existe e não adianta maquiar a situação. Ela concluiu apontando que a proposta da Missão Hagar é buscar resolver o maior número de problemas possível, para ajudar a combater o problema das drogas.


Publicado por: Assessoria de Comunicação

Cadastre-se e receba notícias em seu email